clinimed-logo

CLINIMED SAÚDE OCUPACIONAL

TDAH no Trabalho: 5 estratégias para adaptação e produtividade

Mulher trabalha em uma sala, de frente para o seu notebook. Ela olha para o lado, se distraindo com algo. 

TDAH no Trabalho: 5 estratégias para adaptação e produtividade

Com o incentivo crescente sobre saúde mental, mais pessoas têm descoberto condições psíquicas que nem sequer imaginavam ter. Nesse sentido, enfrentar o TDAH no trabalho, por exemplo, pode ser um desafio intenso para os diagnosticados, gerando grandes problemas e afetando o desempenho. 

Além do tratamento, a adaptação do ambiente de trabalho e das funções executadas pelo profissional são essenciais para ajudá-lo a garantir a maximização dos seus resultados. 

A seguir, entenderemos mais sobre o que é o TDAH e como adaptar o trabalho a essa condição.

Confira!

Para começar, o que é TDAH? 

O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é uma condição neurobiológica genética que acomete a região frontal do cérebro e, geralmente, mostra seus primeiros sinais na infância.

Por ser uma doença mais expressiva no público infantil, pode ser, muitas vezes, confundida com distúrbios comportamentais. 

Já na população adulta, o diagnóstico do TDAH pode ser ainda mais difícil, sendo confundido com outros problemas e, até mesmo, com o consumo excessivo de drogas e álcool.

Anteriormente chamada apenas de TDA, a sigla passou por reformulação depois de notar que a hiperatividade é um sinal cada vez mais presente. Assim, adicionou-se mais uma letra à sigla, formando o TDAH que conhecemos hoje.

De acordo com a associação brasileira do déficit de atenção (ABDA), estima-se que até 8% da população mundial apresenta esse transtorno gênico. Além disso, a pesquisa também indica que 70% das pessoas com TDAH podem apresentar outras condições. 

Quais são os principais sintomas do TDAH?

O transtorno de atenção e hiperatividade pode ser percebido em crianças e adolescentes mais facilmente do que em adultos, como vimos. 

De tal modo, para a população maior de idade, é interessante estar atento aos seguintes sintomas: 

  • Dificuldade de concentração;
  • Dificuldade em exercer tarefas;
  • Inquietação;
  • Oscilação de humor;
  • Impaciência;
  • Dificuldade de relacionamento;
  • Impulsividade. 

Todos esses sintomas exacerbados e ininterruptos são sinais de que algo não está certo e deve ser investigado. A desatenção e impulsividade podem deixar as tarefas mais difíceis e impedir um bom desempenho social e profissional. 

O que causa o TDAH e como é feito o diagnóstico?

O TDAH é uma condição genética, o que sugere que é bem comum que crianças diagnosticadas com a doença possam ter pais com o mesmo tipo de transtorno. 

Sendo assim, devido à sua origem, não é correto dizer que o TDAH está mais recorrente hoje em dia, mas sim, mais diagnosticado do que em relação às décadas anteriores. 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, OMS, o diagnóstico deve ser feito por um profissional e precisa contar com diversos métodos de avaliação, já que não há nenhum tipo exame laboratorial comprobatório para a condição. 

Por isso, a atividade do profissional deve ser feita minuciosamente para garantir um diagnóstico assertivo. 

Como o TDAH pode afetar o Desempenho no Trabalho?

Conviver com o transtorno de déficit de atenção e hiperatividade não é fácil, principalmente quando o diagnóstico vem já com o paciente na sua fase adulta.

O TDAH exige mudanças comportamentais e ambientais, além do uso de fármacos que devem ser utilizados com moderação em alguns casos. 

No ambiente de trabalho, o TDAH pode afetar a atividade do funcionário de diversas formas, algumas delas incluem: 

Queda de Produtividade

Distrações e inquietações provocadas pelo TDAH podem levar a uma queda de produtividade severa, afetando diretamente o rendimento do profissional e, consequentemente, os resultados da empresa.

Dificuldade de Relacionamento

Ter dificuldades para se relacionar com colegas de trabalho é um dos empecilhos característicos do TDAH e que pode gerar situações de desconforto e desentendimento dentro da empresa. 

Desconforto no Ambiente de Trabalho

Para uma pessoa com TDAH, um bom local de trabalho é imprescindível para fazê-la se sentir acolhida e confortável, além de permitir sua autonomia e liberdade, de modo que não ocorram sobrecargas e gatilhos emocionais. 

Estar desconfortável no ambiente de trabalho pode desencadear grandes problemas e afetar diretamente o desempenho deste indivíduo.

Dificuldade para Exercer Tarefas

Se sentir incapaz de executar tarefas simples no seu trabalho pode ser um sinal de TDAH e merece atenção!

Os portadores dessa condição têm maior dificuldade em pequenas tarefas e, se não forem compreendidos pelos seus superiores, podem se tornar mais ansiosos e menos produtivos. 

Por isso, é preciso expor o diagnóstico ao RH, para que não sejam feitas cobranças e pressões indevidas sobre o funcionário que possam comprometer a sua integridade mental e o tratamento da sua condição. 

Como lidar com o TDAH no trabalho?

Por se tratar de uma condição sem cura, os portadores de TDAH precisam aprender a conviver com o transtorno e adaptar a sua rotina e suas atividades, garantindo o seu bem-estar e saúde mental. 

Pensando nisso, listamos algumas estratégias de adaptação para que você possa aplicar e garantir um menor impacto do TDAH no dia a dia. 

Acompanhe:

1. Estipule Metas Simples

Você pode iniciar a sua adaptação e incentivar a sua concentração estipulando metas simples, como finalizar uma tarefa dentro de um determinado tempo. 

Não há incentivo melhor do que uma missão dada que deve ser cumprida. Então, use isso a seu favor!

2. Tenha Objetos de Relaxamento 

Bolas maleáveis para apertar e outros objetos podem servir para descarregar a tensão e ansiedade, ajudando a controlar a hiperatividade e promovendo o relaxamento. 

Dessa forma, você poderá controlar a sua energia e direcioná-la quando se acalmar. Deixar esses objetos à mesa sempre à disposição e visíveis é uma boa estratégia para criar o hábito de usá-los. 

3. Exercite o Corpo 

Os exercícios físicos são grandes aliados no combate ao estresse e ansiedade, por isso, quando se sentir desconfortável, saia para uma caminhada ou alongamento dentro do seu ambiente de trabalho. 

Assim, será possível se sentir mais aliviado e disposto para continuar trabalhando. 

4. Peça Feedbacks Recorrentes

É importante que sua equipe saiba da sua condição para ajudá-lo. Portanto, comunique os superiores sobre suas necessidades específicas e seus sintomas, assim, eles também poderão te ajudar. 

Além disso, você pode pedir feedbacks frequentes para que o seu desempenho seja analisado e possa ser melhorado dentro do possível, respeitando as suas limitações. 

5. Procure Acompanhamento Profissional

Por fim, além das mudanças no ambiente de trabalho, você também deve procurar acompanhamento de um profissional experiente e confiável, que saiba ajudar e direcionar o seu processo de adaptação. 

Dessa maneira, você poderá garantir um bom desempenho e produtividade sem maiores problemas. 

Quer cuidar da saúde física e mental dos seus colaboradores e garantir os melhores resultados para o seu negócio e para o bem-estar deles? 

Então, conheça os serviços da Clinimed!

Compartilhe:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Post Relacionados

× Como posso te ajudar?