clinimed-logo

CLINIMED SAÚDE OCUPACIONAL

Qualidade do Ar no Ambiente de Trabalho: qual a importância e como medir com a higiene ocupacional?

Profissional usando EPIs verifica máquina industrial e acompanha no laptop os níveis da qualidade do ar no ambiente de trabalho.

Qualidade do Ar no Ambiente de Trabalho: qual a importância e como medir com a higiene ocupacional?

Para mensurar a qualidade do ar no ambiente de trabalho é necessário fazer uma avaliação de riscos, monitorar continuamente a situação e implementar medidas de controle. Mas por que é tão importante prestar atenção a esse fator?

Um estudo da Randstad revela que 31% dos profissionais do mercado já estão tão insatisfeitos com seus empregadores que fazem apenas o mínimo necessário para permanecerem na empresa.

Por isso, qualquer detalhe que afete a qualidade de vida no trabalho é extremamente relevante para garantir a produtividade e a eficiência da empresa.

No post de hoje, você verá como é possível mensurar a qualidade do ar, além da importância da higiene ocupacional nesse processo.

Por que a qualidade do ar importa tanto?

A qualidade do ar no ambiente de trabalho desempenha um papel decisivo na saúde e no bem-estar dos funcionários.

Além de contribuir para o conforto, um ambiente com boa qualidade do ar também ajuda a evitar problemas de saúde e aumentar a produtividade.

Mas como é possível mensurar a qualidade do ar no ambiente de trabalho? Bom, é aí que entra a higiene ocupacional. Mas antes, entenda o impacto desse fator na empresa.

Saúde dos funcionários

A qualidade do ar influencia diretamente na saúde dos colaboradores, sobretudo em ambientes fechados ou que fazem uso do ar condicionado. 

Quando ela está abaixo dos níveis saudáveis, pode levar a problemas como irritação dos olhos, garganta e nariz, dor de cabeça, alergias, asma, entre outros problemas respiratórios.

Como consequência disso, vem o absenteísmo, a redução na produtividade e na qualidade dos resultados.

Bem-estar e conforto

Funcionários que trabalham em um ambiente com ar de boa qualidade se sentem mais confortáveis, o que melhora seu bem-estar geral.

Assim, os cuidados com esse fator resultam em um ambiente mais agradável, estável e produtivo.

Produtividade

E falando em produtividade, estudos demonstram que ela é afetada diretamente pela qualidade do ar na empresa. Um ambiente com ar limpo e saudável ajuda a aumentar os níveis de concentração e reduzir distrações.

Quais fatores são importantes para a qualidade do ar?

É necessário avaliar vários parâmetros para determinar se a qualidade do ar está satisfatória ou não.

Concentração de poluentes

A concentração de poluentes no ar verifica a presença de partículas em suspensão, compostos orgânicos voláteis (COVs) e gases tóxicos.

A higiene ocupacional utiliza equipamentos de monitoramento para medir esses poluentes e determinar se estão em níveis seguros ou não.

Taxa de ventilação

A taxa de ventilação verifica a quantidade de ar fresco que é fornecida ao ambiente de trabalho, ou seja, a renovação do ar.

Assim sendo, é essencial que haja ventilação adequada para diluir os poluentes e manter o ar sempre fresco.

Umidade relativa

A umidade do ar também desempenha um papel importante em sua qualidade. Quando excessiva, ela pode levar ao aparecimento de mofo e ao crescimento de bactérias, enquanto o contrário pode causar desconfortos como irritação, ressecamento e alergias.

O ideal é que haja equilíbrio entre os dois extremos para a manutenção de uma boa qualidade geral do ar.

Temperatura

O conforto térmico é outro fator importante para medir a qualidade do ar. A temperatura deve estar dentro de uma faixa confortável para os funcionários, evitando extremos de frio ou calor.

Radiação e exposição a produtos químicos

A exposição a radiações não ionizantes, como as emitidas por monitores de computador, e a produtos químicos específicos, também devem ser levadas muito a sério.

Devem ser analisadas a intensidade da radiação e a exposição a substâncias químicas potencialmente perigosas.

Qual o papel da higiene ocupacional?

A medição da qualidade do ar é um processo minucioso e técnico, capaz de ser feito somente por equipamentos específicos de monitoramento.

Além disso, a higiene ocupacional é uma disciplina que se concentra na identificação e controle de fatores que influenciam na saúde e na segurança dentro do trabalho.

Para o controle da qualidade do ar, o seu papel é:

1 – Avaliar os riscos

Os profissionais da higiene ocupacional avaliarão quais riscos estão presentes no ambiente de trabalho, identificando poluentes, radiação, temperatura ou umidade inadequadas.

2 – Implementar medidas de controle

Quando os riscos são identificados, a higiene ocupacional vai definir quais medidas de mitigação e controle são necessárias.

Cabe à empresa implementá-las, mas é a higiene ocupacional que vai orientar esse processo, como a melhoria da ventilação, controle da umidade ou até o uso de Equipamentos de Proteção Individual.

3 – Monitorar continuamente

O trabalho da higiene ocupacional não acaba na implementação das medidas de controle, mas permanece continuamente para garantir a manutenção da boa qualidade do ar.

Qualquer alteração nos resultados deve ser prontamente avaliada e tratada para evitar riscos e prejuízos.

A Clinimed realiza todo o acompanhamento de higiene ocupacional da sua empresa, tanto na qualidade do ar quanto em diversas outras áreas.

Conheça a solução de higiene ocupacional da Clinimed e mantenha seus colaboradores mais saudáveis e seguros.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Post Relacionados

× Como posso te ajudar?