clinimed-logo

CLINIMED SAÚDE OCUPACIONAL

Profissionais do SESMT: quais especialistas compõem a equipe?

Quatro profissionais da saúde usando jalecos brancos e estetos pendurados no pescoço olham para frente, um ao lado do outro. 

Profissionais do SESMT: quais especialistas compõem a equipe?

Para a medicina do trabalho, os profissionais do SESMT são peças fundamentais, que garantem a saúde e segurança de forma especializada e integral, incluindo todos os campos e atividades. 

Mas, afinal de contas, quem são estes profissionais?

Apesar de estarem tão presentes em nosso dia a dia, essas pessoas podem passar despercebidas por nós, assim como suas funções. No entanto, é preciso conhecer a equipe e o seu trabalho para entender a sua importância em nossas vidas. 

Conheça quem são os profissionais do SESMT, como eles trabalham e quais são as suas atividades!

Primeiramente, o que é o SESMT?

Antes de falarmos dos profissionais que compõem a equipe, é preciso esclarecer o que o SESMT é e como ele funciona. 

Firmado pela norma regulamentadora 04, os Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT) promovem a saúde e proteção da integridade do trabalhador. 

Para as empresas com funcionários sob regime CLT, é obrigatório constituir e manter o SESMT. 

Quais são as competências do SESMT?

Os serviços especializados são responsáveis por algumas atividades dentro das empresas, a fim de promover a saúde, segurança e bem-estar:

  • Elaborar ou auxiliar na elaboração do inventário de riscos;
  • Supervisionar a execução do plano de ação do PGR;
  • Impor medidas de prevenção de acordo com a identificação de potenciais riscos ocupacionais pela PGR;
  • Analisar resultados, metas e indicadores de desempenho de saúde e segurança do trabalho; 
  • Ser responsável por orientar outros setores sobre o cumprimento das NR que se aplicam a determinada instituição; 
  • Manter relação com a CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes)
  • Orientar, informar e conscientizar colaboradores sobre a prevenção de acidentes de trabalho e doença ocupacionais; 
  • Propor mudanças e medidas de controle imediatas quando for detectado que o risco da atividade ocupacional é iminente e de alto grau; 
  • Acompanhar investigações sobre acidente de trabalho e doenças oriundas da atividade ocupacional;
  • Participar de eventos e ações relacionadas ao Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional, PCMSO.

Quais profissionais devem compor o SESMT?

A equipe de profissionais do SESMT deve ser composta pelos seguintes profissionais:

  • Médico do trabalho; 
  • Engenheiro de segurança do trabalho
  • Técnico de segurança do trabalho;
  • Enfermeiro do trabalho; 
  • Auxiliar de enfermagem do trabalho; 
  • Técnicos em enfermagem do trabalho; 

Para que esses especialistas possam atuar nos serviços especializados, precisam ter formação e registro profissional em acordo com a regulamentação da profissão e conselho profissional como o CRM e o COREN. 

Além disso, um destes profissionais deve ser responsável e nomeado coordenador do SESMT da empresa em questão. 

Como a equipe de profissionais é escolhida?

É importante ressaltar que nem sempre uma empresa precisará de todos esses profissionais em sua equipe. A composição do SESMT de uma empresa depende do número de funcionários e do grau de risco que ela apresenta.

Em organizações com riscos ocupacionais de grau 1, um técnico de segurança do trabalho deve fazer parte da equipe à marca de 501 colaboradores. Nesse caso, a equipe completa estaria presente a partir do número de 2.001 colaboradores. 

Para empresas de grau 2, segue-se o mesmo parâmetro de grau 1, no entanto, a equipe se completa ao número de 1.001 funcionários.

Já para o risco de 3º grau, o primeiro profissional será incluído no marco de 101 colaboradores, completando a equipe aos 501. A partir desse número, se somarão novos especialistas, por exemplo, dois técnicos de segurança do trabalho. 

Por fim, o grau de risco 4 terá seu primeiro especialista em segurança com 51 colaboradores, e a equipe multidisciplinar completa aos 501 funcionários. 

Todos esses números são previstos pela NR 04, com o intuito de promover o melhor atendimento possível e um bom funcionamento da SESMT, além de manter uma padronização do sistema.

Qual o papel de cada um nos Serviços Especializados?

É importante ressaltar que cada profissional tem seu papel dentro dos serviços especializados em engenharia de segurança e medicina do trabalho, sendo indispensáveis para determinadas atividades. 

Médico do Trabalho

Quando pensamos em medicina do trabalho o primeiro profissional que lembramos é este, o médico do trabalho. No SESMT, esse colaborador, na maioria das vezes, tem como dever assumir o cargo de coordenador de equipe, orientando os demais profissionais.

Além disso, são funções atribuídas ao médico do trabalho do SESMT: dar assistência ao trabalhador, elaborar prontuários e realizar encaminhamentos para especialistas; fornecer atestados; emitir laudos e relatórios médicos; propor mudanças no contexto do trabalho. 

O médico do trabalho que ocupa cargo dentro do SESMT possui uma carga horária semanal de quinze horas parciais ou trinta horas integrais, de acordo com a legislação, devendo dedicar estas horas às atividades da organização. 

Engenheiro de Segurança do Trabalho 

O engenheiro de segurança do SESMT de uma empresa tem como função eliminar ou diminuir riscos ocupacionais presentes. Ele pode realizar sua função através de supervisões, vistorias e estudos das condições ambientais de trabalho.

Além disso, o engenheiro também é responsável por: gerenciar riscos; promover normas; realizar perícias; emitir laudos técnicos e impor medidas de controle de riscos.

A carga horária semanal é a mesma do médico do trabalho.

Técnico de Segurança do Trabalho

Ao técnico de segurança do trabalho da SESMT estão descritas as funções de: realizar auditorias e acompanhar avaliações de área; participar de perícias; investigar acidentes e doenças, e recomendar medidas de prevenção; gerenciar a documentação SST e desenvolver ações educativas. 

A carga horária reservada a esse profissional é de 44 horas semanais ou 8 horas diárias, sem excedentes. 

Enfermeiros, Técnicos e Auxiliares do Trabalho

Ao enfermeiro de trabalho e seus auxiliares e técnicos ficam reservadas as seguintes funções: avaliações de saúde dos trabalhadores; programas de controle e erradicação de doenças ocupacionais; primeiros socorros em caso de acidentes; prevenção de acidentes de trabalho e estabelecimento de condutas de higiene. 

A carga horária para enfermeiro segue o mesmo padrão do médico e do engenheiro. Já os auxiliares e técnicos devem cumprir 8 horas diárias ou 44 horas semanais de atividade.

Ter uma equipe multidisciplinar e completa para cuidar da sua empresa é vital para o sucesso e, por isso, o assunto deve ser priorizado! 

Pensando nisso, a Clinimed oferece os melhores serviços em saúde ocupacional para a sua empresa. 

Conheça agora mesmo tudo o que a Clinimed pode entregar!

Compartilhe:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Post Relacionados

× Como posso te ajudar?