clinimed-logo

CLINIMED SAÚDE OCUPACIONAL

Exposição a metais pesados: o que pode causar no trabalho?

Três homens trabalhadores industriais utilizando EPI’s adequadas para o processo de fundição. O metal líquido está sendo transferido para um molde que produzirá uma peça.

Exposição a metais pesados: o que pode causar no trabalho?

A exposição a metais pesados é uma preocupação alarmante dentro das pautas do meio ambiente. Os riscos químicos ao organismo humano, gerados por atividades ocupacionais, principalmente relacionadas à indústria e à pecuária, fizeram desta uma das pautas de saúde pública mais relevantes para a população atualmente. 

Afinal, a exposição a metais como cádmio, mercúrio e chumbo pode causar danos extensos não só aos trabalhadores, mas também à comunidade como um todo. Aqueles que vivem próximos à indústrias, convivem com funcionários de fábricas ou mesmo utilizam produtos com essa matéria-prima, podem ter diversas doenças associadas.

Deste modo, o presente artigo tem como objetivo apresentar tudo o que você deve saber para assegurar o bem-estar e a saúde de sua equipe, principalmente em atividades como fundição, queima de combustíveis fósseis, mineração e pecuária. 

Assim, é possível amenizar a extensão dos danos para os colaboradores e para a população. Não deixe de conferir!

O que são metais pesados?

Os metais pesados são assim denominados por apresentarem densidade, peso ou número atômico elevados. 

Apesar da definição ainda não ter um consenso, também é possível identificá-los pela aptidão por formar sais que dissolvem e dão cor à água, sulfetos e hidróxidos insolúveis, assim como, pelo seu nível alto de toxicidade e fácil absorção.

O contato com diferentes metais do tipo pode causar sintomas distintos nos trabalhadores, sendo assim, priorize a mensuração de riscos com a higiene ocupacional para cortar pela raiz as chances de exposição. 

Acompanhe a seguir se você deseja conhecer as comorbidades relacionadas a alguns desses agentes!

Arsênico

A contaminação por arsênico pode causar sintomas como:

  • Náuseas/vômitos;
  • Encefalopatia;
  • Diarreia com sangue

Este metal é capaz de inibir a produção de enzimas de alta relevância para o ser humano, principalmente as de metabolização da glicose, sendo considerado extremamente tóxico. 

Mercúrio

A contaminação por mercúrio (metálico,sais orgânicos e/ou inorgânicos) é capaz de gerar diversos sintomas, sendo eles:

  • Problemas relacionados ao humor;
  • Espasmos e tremores musculares;
  • Insuficiência renal;
  • Problemas neuronais;
  • Aborto;
  • Dermatite;
  • Insuficiência respiratória.

Os efeitos no cérebro e na pele do ser humano exposto podem ser irreparáveis.

Chumbo

Já o chumbo em contato com o organismo, pode gerar:

  • Formigamento;
  • Dormência muscular;
  • Fadiga;
  • Gosto metálico na boca;
  • Dor abdominal;
  • Depressão;
  • Dor de cabeça.

Vale salientar, que a presença de chumbo no sangue pode estar relacionada à intoxicação crônica, fazendo com que os trabalhadores e até mesmo a população como um todo, precisem tratar as comorbidades em longo prazo.

Cádmio

No caso do cádmio, os sintomas podem resultar em:

  • Taquicardia;
  • Febre;
  • Diarreia;
  • Dor abdominal;
  • Doença pulmonar obstrutiva crônica;
  • Câncer de pulmão;
  • Câncer de próstata.

O Cádmio também pode gerar dois tipos de exposição, a aguda (inalação ou ingestão) e a crônica. A aguda pode ser identificada e tratada em um curto prazo, enquanto a crônica exige cuidados recorrentes.

Metais pesados em produtos do dia a dia

Mesmo sendo considerados os agentes atuais de maior responsabilidade sobre a insalubridade dos trabalhadores e da população, os metais pesados ainda podem estar presentes em: 

  • Tintas;
  • Inseticidas;
  • Pesticidas;
  • Peixes;
  • Hortaliças;
  • Baterias de celular;
  • Produções Industriais;
  • Criação de Animais;

Por serem produtos e serviços bastante comuns, todos estão sujeitos aos riscos de intoxicação, o que demonstra a importância do tema para a saúde pública no Brasil.

Metais pesados na indústria

Além de contribuírem para a poluição em termos gerais, fábricas de ferro e fundição espalham os agentes, por meio da liberação de uma grande quantidade de gases e partículas. 

Atividades como a queima de combustíveis fósseis, mineração, explosão de poluentes e construção civil também contribuem para a exposição tóxica dos organismos vivos a metais pesados, seja por meio do ar, dos alimentos ou de água contaminada.

Nesse sentido, compreende-se ainda mais a importância de realizar a mensuração de riscos e tomar medidas de controle tanto para os seus colaboradores, quanto para o manejo, visto que este influencia na saúde da comunidade externa ao ambiente industrial.

Cuidados no manejo de metais pesados

Existem normas legislativas específicas que determinam não só o uso de equipamentos de proteção individual aos trabalhadores, mas também que definem as formas de manejo, descarte e remoção destes agentes. 

Respeitar a lei é investir em saúde, portanto, não fique por fora das orientações. Os principais EPIs utilizados por trabalhadores do ramo, são: 

  • Botas de Segurança;
  • Óculos de Proteção; 
  • Protetor Auricular; 
  • Máscara com Respirador;
  • Luvas;
  • Capacete;
  • Avental.

Não se esqueça de que é preciso considerar os diferentes tipos de resíduos com metais pesados e consultar as distinções das normas para realizar o manejo corretamente.

A exposição a metais pesados deve ser levada a sério

A pauta dos metais pesados dentro do ambiente ocupacional deve ser levada a sério. Sua empresa precisa conhecer a legislação e realizar ações preventivas, de conscientização aos colaboradores e comunidade. 

O rompimento da barragem em Brumadinho é um exemplo interessante da seriedade do assunto, já que estudos da FioCruz e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)  têm se mostrado cada vez mais alarmados com a elevada exposição dos moradores aos agentes. 

Com a devida mensuração de riscos e adoção de medidas, é possível evitar não só problemas de saúde, mas também desastres ambientais de proporções catastróficas. 

Portanto, agora que você já sabe como evitar casos de insalubridade em sua empresa, opte pela solução mais eficiente. Conheça o programa de higiene ocupacional da Clinimed e assegure a saúde de seus funcionários!

Compartilhe:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Post Relacionados

× Como posso te ajudar?