clinimed-logo

CLINIMED SAÚDE OCUPACIONAL

Como prevenir doenças respiratórias relacionadas ao trabalho?

Homem com traje social em um ambiente de trabalho, utilizando máscara de proteção e tossindo, para representar as doenças respiratórias relacionadas ao trabalho

Como prevenir doenças respiratórias relacionadas ao trabalho?

Para prevenir doenças respiratórias relacionadas ao trabalho, os melhores aliados são os EPIs e EPCs, além disso, é essencial realizar avaliação periódica, dos funcionários e do ambiente, para acompanhar o nível de produtos químicos presentes no ar, e como eles estão afetando o sistema respiratório dos funcionários.

As doenças respiratórias ocupacionais ocorrem pela presença de agentes causadores que são inalados pelos trabalhadores, conhecidas como “pneumoconioses ocupacionais”, as mais comuns são: doença pulmonar obstrutiva crônica, silicose, asbestose, bissinose, e asma ocupacional.

Além disso, segundo a revista de Vigilância do Câncer Relacionado ao Trabalho e ao Ambiente, distribuído pelo Inca (Instituto Nacional do Câncer) em parceria com o Ministério da Saúde, o contato frequente dos trabalhadores com agentes cancerígenos – como amianto, sílica, benzeno, níquel e cromo – pode causar câncer de pulmão.

Essas doenças são subdivididas em duas categorias: fibrogênicas, que causam uma cicatriz no pulmão (fibrose pulmonar); e não fibrogênicas, relacionadas às patologias ligadas à situações alérgicas, asfixiantes e obstrutivas, que não causam fibrose pulmonar.

Em todos os casos, a prevenção é a melhor forma de assegurar a saúde do trabalhador, de modo a garantir a eficiência e produtividade no local de trabalho, além de evitar condenações judiciais e indenizações ao trabalhador adoecido ou sua família.

Como se desenvolvem as doenças respiratórias relacionadas ao trabalho?

As doenças respiratórias são causadas pela inalação de substâncias nocivas no ambiente de trabalho, causando grande dano às vias respiratórias do funcionário.

O que normalmente ocorre com o trabalhador é que, a substância inalada nos locais de trabalho se deposita nas vias aéreas, de modo a diminuir a troca gasosa com o ambiente externo, e, progressivamente, vai causando a dispneia (falta de ar), que pode levar a alterações crônicas e irreversíveis no sistema respiratório.

Além disso, as substâncias aspiradas podem afetar diretamente o organismo, como é o caso da inalação de metais pesados.

Como prevenir doenças respiratórias ocupacionais?

Inicialmente, é indicado que a empresa possua um Programa de Proteção Respiratória (PPR), com o monitoramento da saúde respiratória dos profissionais, além da seleção e manutenção dos respiradores, e fiscalização do uso de Equipamentos de Proteção Respiratória (EPR).

Além disso, é essencial fazer o monitoramento biológico dos níveis de exposição do trabalhador, com a realização de exames que têm como objetivo saber se existe muita quantidade da substância nociva no organismo do paciente.

Para produtos que podem se depositar nos alvéolos – como os metais – o ideal é realizar o acompanhamento através de exames periódicos, como o Raio X, o exame de sangue e de urina, para ter conhecimento da quantidade de substância presente no organismo.

No caso dos produtos alérgenos, é indicado o exame de espirometria, no qual o trabalhador examina sua função pulmonar, e sabe se está bem ou comprometida com a exposição ao produto químico aerodisperso.

Ocorre que, não adianta cuidar da saúde individual do funcionário quando o ambiente, como um todo, pode estar doente.

Deste modo, é essencial a realização da avaliação quantitativa da exposição ocupacional a produtos químicos aerodispersos, para ter ciência de que os valores presentes naquele ambiente estão de acordo com os limites de tolerância previstos em lei.

A avaliação de agentes químicos é importante para fundamentar programas de melhoria da qualidade de vida no trabalho, e deve ser realizada por uma equipe técnica especializada em Higiene Ocupacional, que possua à sua disposição equipamentos adequados, como Bombas Gravimétricas, Coletores Instantâneos de Gases e Monitores Passivos.

A Clinimed é uma empresa especializada em Saúde e Segurança do Trabalho, e dispõe de todas as ferramentas necessárias para realizar uma  avaliação de agentes químicos de excelência na sua empresa.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Post Relacionados

× Como posso te ajudar?