clinimed-logo

CLINIMED SAÚDE OCUPACIONAL

DDS para Trabalho em Altura: 5 dicas para otimizar as reuniões

Homem equipado com capacete de proteção pendurado com o auxílio de ganchos e cordas, realizando trabalho em altura.

DDS para Trabalho em Altura: 5 dicas para otimizar as reuniões

Trabalhar nas alturas é a realidade de muitas pessoas, mas, sem dúvidas, não é uma tarefa fácil! É nessas condições que surgem medidas de apoio específicas para as atividades de riscos extremos, e o DDS para trabalho em altura é uma delas.

Os riscos ocupacionais são, em alguns casos, inevitáveis, e, por isso, é necessário adotar estratégias de prevenção para garantir a integridade física e evitar maiores problemas. 

Nesse contexto,o DDS precisa ser bem elaborado para que, de fato, tenha eficiência.

Pensando nisso, daremos algumas dicas para otimizar as reuniões de segurança.

Confira!

Para começar, o que é DDS?

O Diálogo Diário de Segurança, DDS, é uma espécie de conversa que deve acontecer diariamente antes do início de qualquer atividade de trabalho que oferece grandes riscos à vida e à saúde do colaborador.

Nesse diálogo são discutidos temas essenciais à execução da tarefa e, é claro, como ela deve ser realizada a fim de que a segurança seja garantida. 

O objetivo principal da reunião é esclarecer o colaborador quanto aos perigos, como o risco de queda, e às recomendações, como o uso de equipamento de proteção individual e as condições do ambiente de trabalho. 

Qual a importância do Diálogo Diário de Segurança?

Além de orientar e informar o trabalhador sobre a sua atividade de risco e a importância do uso de EPI’s, essa conversa também tem como objetivo transmitir confiança ao trabalhador, diminuindo o nervosismo provocado pela atividade. 

Outra importância do DDS é rever o protocolo do trabalho e estabelecer um plano de ação, de modo que todos possam saber como realizar suas tarefas e prevenir acidentes ocupacionais, garantindo a segurança da equipe.

O DDS é obrigatório? Quais empresas devem adotá-lo?

Embora o DDS não seja obrigatório, ele é muito mencionado em diversas normas regulamentadoras que dizem respeito à saúde e à segurança do trabalhador. Esse diálogo pode ser adotado por qualquer empresa, de diferentes segmentos. 

A vantagem de adotar o DDS em sua empresa é agregá-lo como uma medida de prevenção, que poderá entrar em laudos como o PCMSO e CIPA, sendo considerado uma prática de segurança do trabalho. 

Quais os principais tipos de Trabalho em Altura?

Para a norma regulamentadora NR 35, qualquer trabalho realizado em uma altura acima de 2 metros do chão oferece alta periculosidade e se enquadra como trabalho em altura. 

Essas atividades podem ser em construção civil, limpeza de prédios, manutenção de redes elétricas, trabalhos em andaimes ou plataformas, entre outros. Todas essas atividades são de alto risco, onde acidentes são, em sua maioria, fatais. 

Para esses trabalhadores, recomenda-se o uso de EPI’s específicos como cinto de segurança, cordas, coletes e ganchos, a fim de oferecer maior proteção.

Qual a vantagem do DDS para o empregado e o empregador?

Além de aumentar a segurança no trabalho e complementar os documentos oficiais como uma medida profilática, o DDS também traz outras vantagens importantes, como: 

Reduz o número de acidentes 

A segurança deve estar à frente de qualquer atividade profissional, de modo que seja possível prever e evitar acidentes de trabalho. O DDS é uma das medidas capazes de diminuir a incidência dessas tragédias.

Quando se trata de trabalho em altura, prevenir acidentes é essencial, podendo custar uma vida!

Promove e valoriza a saúde física e mental 

Ter um DDS é uma forma de mostrar ao seu funcionário o quanto a integridade e o bem-estar dele são importantes para você. 

Além disso, também é uma forma de incentivar os colaboradores a cuidarem de sua saúde corretamente.

Aproxima a equipe

Sem dúvidas, uma medida de prevenção como o DDS é capaz de unir e aproximar a equipe, a partir do momento em que um cuida e zela pela saúde e proteção do outro. 

Cria uma cultura de segurança 

Muitos trabalhadores podem não ter o costume de zelar pela sua segurança e nem usar métodos de proteção e prevenção. 

O DDS irá ajudar a criar essa cultura na empresa, de forma que os cuidados com a saúde e a segurança se tornem um hábito. 

Cria um canal de comunicação mais eficaz

Para trabalhos de grande risco, a comunicação é mais do que essencial, e, pensando nisso, o DDS serve para criar um canal de comunicação mais eficiente e próximo do funcionário. 

Dessa forma, quando há algo de errado, ele terá mais facilidade em denunciar e conversar com os responsáveis diretamente.

Afinal, como otimizar as reuniões de DDS?

Como vimos até aqui, o DDS é importante para a segurança e proteção de todos, mas, é necessário que esses diálogos sejam pontuais, diretos e rápidos. Dessa forma, poderão passar as informações com maior clareza. 

Para te ajudar nessa missão, listamos 5 dicas de como fazer um bom DDS:

1. Enfatize os seus objetivos

É preciso determinar com clareza os objetivos do DDS e enfatizá-los nas reuniões. 

Se seu discurso for um pouco mais longo, é interessante retomar os objetivos ao final. Dessa forma, a atenção não será desviada. 

2. Limite o seu tempo de discurso 

Um bom DDS deve ter entre 15 e 20 minutos de duração. Se o seu diálogo dura menos de 15 minutos, você deve se atentar e verificar se não está deixando passar informações importantes. 

Já se ultrapassa 20 minutos, é interessante revisá-lo e tomar cuidado para que não se torne cansativo e repetitivo, fazendo os funcionários perderem o interesse e atenção.

3. Relembre as medidas de segurança

Sempre repasse as medidas de segurança em seu diálogo, mesmo que todos já estejam cientes. Esse é um dos itens que não deve faltar no DDS, independentemente do conhecimento da equipe. 

4. Foque em segurança, confiança e conforto

Trabalhar e preparar o psicológico do seu profissional antes de uma atividade de risco é fundamental. Portanto, procure utilizar palavras-chave que transmitam segurança e confiança ao colaborador, deixando-o mais confortável. 

5. Abra espaço para os funcionários 

Por fim, é fundamental estar aberto a conversar com o colaborador antes de uma atividade de risco. Isso porque, o medo e a insegurança podem comprometer as atitudes e tomadas de decisão, podendo gerar um acidente de trabalho. 

Esclareça o espaço que seu funcionário tem para conversar se for necessário e se prontifique a estar sempre à disposição para diálogos. Afinal, oferecer apoio é a melhor forma de cuidar do seu time. 

Quer saber mais sobre como implementar um DDS verdadeiramente eficiente na sua empresa? Então, conheça os serviços da Clinimed agora mesmo!

Compartilhe:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Post Relacionados

× Como posso te ajudar?