clinimed-logo

CLINIMED SAÚDE OCUPACIONAL

Qual é a maneira mais eficiente de altura da mesa de escritório para os funcionários?

Pessoas trabalhando em um escritório, em frente ao computador, para representar trabalhadores com a altura da mesa de escritório adequada ao seu posto de trabalho

Qual é a maneira mais eficiente de altura da mesa de escritório para os funcionários?

Para regular a altura da mesa de escritório para os funcionários, é importante levar em consideração que cada um deles tem características anatômicas distintas, como peso, altura, comprimento de braços e pernas, e etc, e dificilmente uma única mobília servirá igualmente a todos.

Por isso, uma solução muito presente nos centros empresariais, e até no home office,  é o uso de escrivaninhas, e outros móveis, com regulagem de altura.

Ao ter a possibilidade de regular a altura de mesa, cadeiras, apoio de braço, suporte de monitor, entre outros, é mais fácil adequar cada posto de trabalho ao seu funcionário, e ainda padronizar o ambiente, causando maior conforto estético.

Qual a altura correta da mesa de escritório?

A altura da mesa de escritório é relativa, pois depende do indivíduo que vai utilizá-la. 

Uma mesa de trabalho perfeita, permite que a pessoa sente confortavelmente, mantendo um ângulo de 90 graus das pernas, com os pés no chão, e outro ângulo de 90 graus com os braços, os quais devem estar retos sobre a escrivaninha, e não esticados.

Como na imagem abaixo, na qual a figura à direita demonstra a forma correta de sentar-se à mesa de trabalho:

Desenho de uma mulher sentada à mesa de trabalho, demonstrando a postura adequada no ambiente laboral.

Ocorre que, para obter uma regulagem ergonomicamente correta, é necessário adequar toda a mobília do escritório, individualmente, da seguinte forma:

1º Escolha da Mesa de Trabalho: 

Caso não seja possível investir em uma escrivaninha com regulagem, a altura ideal da mesa, que costuma atender aos mais diversos biotipos, é de 73 a 76 centímetros.

Ainda, é possível utilizar calços para aumentá-la, ou serrar os pés para diminuí-la, caso necessário.

2º Ajuste da Cadeira: 

A cadeira deve ser ajustada de acordo com a altura da mesa, de modo que os cotovelos do funcionário fiquem em um ângulo de 90 graus com a mesa.

Também é interessante que a cadeira possua apoio de braço, para que o colaborador consiga apoiar seu antebraço, diminuindo a tensão dos ombros;

Além disso, fornecer uma cadeira giratória é ideal para aquelas pessoas que precisam fazer movimentos laterais enquanto usam o computador, como escrever ou atender ao telefone. A cadeira giratória faz o movimento necessário sem sobrecarregar o tronco.

3º Apoio para os pés: 

Caso a cadeira tenha ficado alta, e o funcionário não consiga alcançar os pés no chão, o ideal é fornecer-lhe um apoio para os pés, de modo que sua perna também fique em um ângulo de 90 graus com o solo.

4º Apoio para as costas: 

É fundamental que as costas estejam acomodadas no encosto da cadeira, inclusive com o apoio da lombar.

5º Ajustar o Monitor: 

A tela, seja monitor ou notebook, deve ser posicionada abaixo do eixo visual horizontal, ou seja, na altura da visão do funcionário, e com distância mínima de um braço de seus olhos.

O notebook deve ser apoiado em um suporte com regulagem de altura, e o monitor elevado, com o fim de evitar dores cervicais.

6º Mouse e teclado: 

Mesmo em caso de notebook, o ideal é possuir mouse e teclado externos, a serem posicionados em frente à tela, em região que as mãos alcancem, sem a necessidade de manter os braços esticados.

7º Apostar em soluções ergonômicas da baixo investimento:

Soluções ergonômicas de baixo investimento trazem grande impacto positivo para o bem estar do funcionário, como é o caso do:

  • Quebra-quina é uma proteção indicada para uso em quinas pontudas, que causam pressão nos punhos e antebraço ao digitar ou usar o mouse (chamadas de “quina-viva”);
  • Apoio de punho auxilia na posição dos punhos ao digitar, que devem permanecer retos durante o trabalho, com o fim de evitar lesões por esforços repetitivos;
  • Mousepad com apoio de punho também faz com que os punhos permaneçam na posição correta, ao utilizar o mouse;
  • Apoio de lombar ajuda a evitar a tensão na coluna, proporcionando a postura correta para o uso do computador

Existem outras soluções disponíveis no mercado, mas é essencial esclarecer que o uso dessas soluções deve ser acompanhado por um ergonomista experiente, pois somente ele consegue identificar o risco e oferecer a solução adequada.

O que acontece quando a pessoa trabalha em um local ergonomicamente inapropriado?

Ao deixar de promover um programa de ergonomia adequado, a empresa submete o funcionário a vários riscos ergonômicos que causam estresse nos músculos e membros.

Dores nas costas, bursite, distúrbios osteomusculares (DORTs), hérnia de disco, e doenças associadas ao emocional, como gástricas e enxaqueca, podem ser causadas aos colabores quando o empregador não observa as diretrizes de ergonomia.

Essa situação não prejudica somente o bem estar do funcionário, mas também traz inúmeros problemas à empresa, desde redução do rendimento à necessidade de afastar um funcionário em decorrência da sua enfermidade.

Como fornecer um espaço de trabalho saudável?

Para oferecer um espaço de trabalho ergonômico e saudável ao colaborador, o ideal é elaborar um Programa de Ergonomia com a ajuda de uma empresa especializada no ramo.

Por isso a Clinimed desenvolveu o programa de ergonomia (PROERGO), que tem como o objetivo promover a segurança e o bem-estar dos trabalhadores, aumentar o desempenho da empresa e impulsionar a saúde ocupacional, minimizando ou neutralizando possíveis riscos ergonômicos.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Post Relacionados

× Como posso te ajudar?